28/02/2014

07/02/2014

Sonhando

E é, naquele momento em que os olhos não fecham, em que a insónia parece bater, que finalmente me pergunto:

Mas qual é o meu sonho? 

26/01/2014

Demons

Porque há demons que por vezes estão escondidos e reaparecem só para nos atormentar.
Porque há memórias que apenas queremos enfiar naquele sítio escondido para nunca mais as achar.
Porque reaparecem apenas para nos lembrar que sim, estão lá e que não desaparecem.


06/09/2013

01/09/2013

O que fazer?

Quando a motivação não existe?

29/08/2013

Before...


 Before Sunrise (1995)


Before Sunset (2004)

Before Midnight (2013)

It's still there.
It's still there.
It's still there.
It's gone.


Momento de brutal cumplicidade de um casal real. Daqueles que conhecemos e que fazem parte da nossa vida. Com dias bons e com dias menos bons, mas que se amam e que querem realmente estar juntos. 

Uma história. Três episódios.

09/07/2013

Novamente o Alvim, novamente o Amor


O amor tem de saber a mar 

 
O amor bem que podia ser vendido no mercado da ribeira. Pela manhã, no meio de frutas e legumes, alguém gritaria por entre os cestos " olha o amor fresquinho! E embevecidos por isto, os fregueses abeiravam-se da banca e iam pedindo o que lhes faltava. Era um quilo de amor, se faz favor. Queria duzentos gramas para levar para a minha filha se não se importa! Olhe se for fresco - é fresquinho não é? - levo já umas duas doses. E todos sairiam do mercado cheios de amor, entranhado na pele, na roupa, nos lençóis da cama. O amor quer-se fresco, tal qual o peixe na lota. O amor tem de saber a mar, a terra húmida depois da chuva, a leite do dia à porta de casa. O amor tem de ser também do dia porque, se assim não for, acontece-lhe o mesmo que à manteiga quando está há muito tempo no frigorífico: fica rançosa. E o amor não se quer rançoso - não quer não - e por isso quem ama ou já amou ou ainda virá a amar mas ainda não sabe disso, facilmente saberá que mesmo nos dias de maior calor, o amor - tal como o fogo - não pode nunca ser congelado. Quando muito pode extinguir-se, apagar-se com umas mangueiradas de água, agora congelar para servir mais logo, não creiam nisso. O amor quer-se de vez e quando se dá, vai por ali a eito, lavrando encostas, galgando montes, galopando por entre os cabelos. O amor é um incêndio que os bombeiros não conseguem controlar. E quando o chefe da corporação diz que ele não está circunscrito, para mim é sobre o amor que fala em forma de fogo. O amor é um incêndio sim, incontrolável sim, se verdadeiro, nunca será circunscrito.
Fernando Alvim
Publicado originalmente no jornal i

28/03/2013

Quotes

Mary: This witness once told me there's truth in fairy tales. The problem with fairy tales... and I tried to explain this to him... is that they end too soon. They are, at best, a prologue for the messy chapters to come. Sure, Snow White and Prince Charming may do "happily every after" for a while. But then she comes home to find him banging Rapunzel in the big bed and you've got a different story. There's no truth in fairy tales, not really. Know how you can tell? They're called "fairy tales." 

Mary: There's a reason we outgrow fairy tales. Let's face it: happily ever after is a crock, it's a con, a shell game for the sucker on the street. They're just words, pretty words, the equally empty book end to "once upon a time," but our lives aren't determined by some storybook, star-crossed destiny. They're not determined by what we're told is meant to be. Our lives are determined by dumb luck, the actions we take, and the courage we summon at our moments of truth. Unlike fairy tales, real life doesn't come with "the end" in gilded cursive on the very last page. Our stories never end. Happily ever after, for most of us, is really just the beginning. There's a million ever-afters in everybody's lives, because every time you think you've reached the finish line, the gun goes off again.

In Plain Sight Season 5 Episode 5 - Drag Me to Hell

25/03/2013

Um poema

Hoje li um poema. Li e sorri.
Hoje li um poema e pensei: que bonito.
Hoje li um poema e pensei: já não dói. Há muito tempo que não dói.

Hoje li um poema.

Do teu passado 
não tenho ciúmes.

Vem com um homem
às costas,
vem com cem homens nos cabelos,
vem com mil homens entre o peito e os pés, 
vem como um rio
cheio de afogados
que encontra o mar furioso,
a espuma eterna, o tempo!

Trá-los a todos
ao lugar onde te espero:
estaremos sempre sós,
estaremos sempre, tu e eu,
sozinhos sobre a terra
para começar a vida!

Pablo Neruda


Hoje li um poema e lembrei-me que foi este poema que me enganou.

27/09/2012

Before Sunset ... once again...


Jesse - But What Does It Mean, The Right Man? I was fine, until I read your f--king book! It stirred s--t up, you know? It reminded me how genuinely romantic I was, how I had so much hope in things, and now it's like, I don't believe in anything that relates to love. I don't feel things for people anymore. In a way, I put all my romanticism into that one night, and I was never able to feel all this again. Like, somehow this night took things away from me and I expressed them to you, and you took them with you! It made me feel cold, like if love wasn't for me!...
You know what? Reality and love are almost contradictory for me. It's funny. Every single of my ex’s, they're now married! Men go out with me, we break up, and then they get married! And later they call me to thank me for teaching them what love is, and, and that I taught them to care and respect women!...
You know, I want to kill them!! Why didn't they ask me to marry them? I would have said "No," but at least they could have asked!! But it's my fault, I know it's my fault, because I never felt it was the right man. Never! But what does it mean the right man? The love of your life? The concept is absurd. The idea that we can only be complete with another person is EVIL!! Right??!!...
You know, I guess I've been heart-broken too many times. And then I recovered. So now, you know, from the starts I make no effort because I know it’s not going to work out, I know it’s not going to work out.



What if you had a second chance with the one that got away?






Screenwriter(s): Richard Linklater, Julie Delpy, Ethan Hawke