19/08/2010

O silêncio...

Resguardo-me no silêncio como se um salva-vidas fosse, que me tira do remoinho que me puxa para baixo no mar.
O silêncio acompanha-me na agonia do viver. Acompanha-me enquanto penso naquilo em que a minha vida se transformou.
O silêncio arrasta-me para a solidão e mostra-me que consigo viver sozinha. O silêncio guia os meus passos pelo meu dia como um GPS que me leva ao destino.
O silêncio guarda-me e aconselha-me.
O silêncio é agora o meu fiel confidente que me ensina a viver comigo.

4 comments:

  1. Caramba!!!!!!!!

    Que lindo, que lindo...

    Amei

    ReplyDelete
  2. Inacabado, mas não sabia como terminar... Talvez consiga fazê-lo um dia.

    Obrigada pelas palavras bonitas, Poeta!

    ReplyDelete
  3. pq viver é tão agoniante para algumas pesoas? vocês são naturalmente muito bonzinhos para viver num mundo com tanta crueldade? Para não sofrer, acho que me tornei insensível a essa crueldade. Automaticamente fiquei insensível a todos os sentimentos verdadeiros da vida? Não sei. Só perguntei.

    ReplyDelete
  4. Phil ou Pil, a insensibilidade não é automática e rápida. Os sentimentos estão lá, ficam adormecidos por que os nossos olhos por vezes fecham.

    ReplyDelete