05/02/2008

Eleições

Muito se tem escrito a respeito dos candidatos ao lugar de homem mais importante do mundo. Muito mais se irá escrever porque a luta está renhida.
Entre Hillary e Barack andei indecisa, já que qualquer um dos dois significa uma mudança, uma aproximação ao povo real, às diferenças e às minorias. Mas e por causa das minorias que talvez não o sejam, se eu votasse nos EUA, votaria Barack Obama.
Como me disseram há alguns dias: "lá estás tu pelas minorias!" ao que respondi que talvez não sejam minorias, que talvez estejam quase esquecidos, e que esperava que o país que mais poder tem a nível mundial mudasse. Realmente mudasse. Pelo menos deixava de ter aquele Presidente e depois tivesse alguém que realmente fizesse a diferença.

Um senhor do qual gosto muito escreveu:

Dear Friends,

I hope this finds you well.

A question, a reflection, and an endorsement.

Why is our country divided?
Why has this division been growing?

Can we not all agree that we are a country that supports its families, that protects its citizens and respects its neighbors?
A country that educates its children?
Are we not a country that can lead by example rather than by force?
Is ours a government of the people, by the people, for the people?

I would like to think so.
But I believe that corporate greed and its involvement in policy making, along with political cronyism have made it nearly impossible for the people to govern.
So we fight amongst ourselves over the spin of political slogans and half truths.
And so we are divided.

It is time for a change and that is why I support Barack Obama for President.

Respectfully,

Dave Matthews

Testemunhos destes há muitos, basta procurar um bocadinho.
Eu também sou por este senhor.

1 comment:

  1. nham...

    Não tô por nenhum....

    Os mesmos financiadors da camapnha do Bush pagam os discursos deles...

    Pra nós, Brasileiros, um democrata pode ser ainda pior pra nosssa política externa.

    Mas tá..

    Não tenho esperanças...

    Abraços

    ReplyDelete