26/07/2006

e aqui devia aparecer o título...

Diz a RFR que a dor é muda e não permite falar, que a dor é preciso sentir, e sentir e aprender a viver com ela.
E não é que é mesmo? Só assim crescemos, só assim amadurecemos, só assim sobrevivemos... mas... e quando é que passamos a viver sem ela?
Quando é que chega aquela altura em que recordamos com sorriso nos lábios os tempos bons, e, como que por artes mágicas, esquecemos tudo o que foi mau?
Quando é que chega a altura em que já não pensamos no outro como sendo ainda parte de nós?
Quando é que chega a altura em que nos autorizamos pensar livremente no que dissemos e no que fizemos, sem pensar nos ses que poderíamos ter dito ou feito?
Quando é que chega a altura em que sabemos que voltar a ver já não doi... voltar a ver já não custa... voltar a ver já não mexe connosco?
Quando chegarão os tempos felizes novamente?
Quando deixará a dor de falar, de existir, de sobreviver no nosso ser?
Quando irá a dor embora?

*********

Hoje disse que temos de ser nós a expulsar os pensamentos para longe de nós. Hoje disse que depende de nós esquecermos.

Foste tu que me ensinaste isso. É verdade. É a pura das verdades.

Cabe-me a mim expulsar-te de ti.

E tento. E tento. E tenho tentado todos os dias.

Cada dia que passa estás mais longe de mim.

Um dia destes já te expulsei por completo.

Já falta pouco. Mas no meu pensamento já não existes. Não te deixo existir!

2 comments:

  1. Bom... aconteceu comigo de a dor deixar de existir... contanto que nunca mais veja a pessoa, ouça sua voz, saiba notícias...

    ReplyDelete
  2. acho que é mesmo o q a mamy disse... acontece qd deixamos de ver, de pensar... qd a vida começa a seguir mesmo sem darmos conta.
    palavras lindas estas*

    ReplyDelete